Blog

María Bethania Trio e o joropo venezuelano

07 de setembro de 2020

A riqueza de um país, sem dúvida alguma, está também na sua cultura. E boa parte dela é expressa por meio da música. Sabemos bem o valor que o samba e a MPB têm na identidade brasileira. Agora, é hora de entendermos um pouco do joropo venezuelano, uma das sonoridades que fazem parte da música feita pelo María Bethania Trio, grupo selecionado para a Mostra Tum Tum 8.

Sabemos que cada ritmo tem suas características, mas é possível dizer que o joropo é parecido com o flamenco e com a valsa. Nasceu da mescla cultural de venezuelanos, europeus e africanos, ou seja, é mais uma identidade que surge em decorrência da imigração vivida pelas Américas no passado.

As novidades sonoras que surgem em cada país vão dando ao mundo uma riqueza cultural que merece ser apreciada. E o María Bethania Trio faz isso muito bem. O grupo, composto pela multi-instrumentista venezuelana MarÍa Betania Hernández, pelo violonista paraguaio Orlando Martinez e pelo contrabaixista brasileiro Gabriel Rezende, interpreta músicas tradicionais latino-americanas e composições próprias, passando pelo joropo venezuelano, o festejo peruano, a polka paraguaia, a zamba argentina e, claro, a MPB brasileira.

Como María Bethania é venezuelana, escolhemos o ritmo do país dela para falar neste post. Para conhecer mais sobre esse som, dê o play no vídeo aqui embaixo! E para ouvir o María Bethania Trio, acesse a este link!

 

Voltar